Hoje, após um hiato quase interminável desde o “Alter The Ending”, chegou em nossas mãos (ou melhor, ouvidos) o “Crooked Shadows”.

Já conhecíamos algumas músicas, como “We Fight” e “Belong” (que eles lançaram com o Cash Cash), mas estávamos ansiosos para finalmente ouvir um novo álbum, do início ao fim.

O álbum abre com a maravilhosa “We Fight”, que não deixa nada a desejar para quem (como eu) estava sentindo muita falta dos agudos cheios de emoção do Chris, além da letra incrível, como já é de praxe.

Em geral, é notável uma mudança sonora muito forte no som do Dashboard, que já estava bem sinalizado desde o Shade of Poison Trees, ainda que timidamente, mas que ficou muito em evidência no Alter the Ending.

A música que dá origem ao nome do álbum também é um dos ápices, com uma letra muito interessante e uma melodia que fica na cabeça.

Independente de quais foram as influências do Chris neste álbum, temos a certeza que vamos escutar muito, no “Repeat” eterno do Spotify 🙂

Aliás, falando no Spotify, já estamos deixando um atalho para quem quiser ouvir e, depois de ouvir, vem contar pra gente o que achou: